Rússia flag Rússia: Contexto político-econômico

Contexto econômico da Rússia

Indicadores econômicos

Em 24 de fevereiro de 2022, a Rússia iniciou um conflito militar no território ucraniano, que perturba profundamente o atual contexto político em ambos os países e terá ramificações políticas e econômicas substanciais. Para as atualizações contínuas sobre os desenvolvimentos do conflito Rússia-Ucrânia, consulte as páginas na BBC News.

As últimas informações específicas sobre sanções econômicas contra a Rússia em resposta ao conflito na Ucrânia estão disponíveis abaixo:
Quais sanções estão sendo impostas à Rússia
A lista de sanções globais à Rússia pela guerra na Ucrânia

Para obter as previsões mais recentes sobre os impactos econômicos causados pela pandemia do coronavírus, consulte a plataforma de rastreamento de Respostas Políticas para COVID-19 do FMI para as principais respostas econômicas dos governos.

Após uma forte recuperação da recessão provocada pela COVID-19, a economia russa voltou a contrair em 2022 (-3,4%), no contexto da guerra na Ucrânia e das subsequentes sanções econômicas impostas pelos países ocidentais (FMI). A invasão da Ucrânia pelos militares russos, em 24 de fevereiro de 2022, levou a sanções excepcionalmente duras, incluindo o congelamento de ativos do Banco Central, com o objetivo de empurrar a economia russa para uma recessão profunda e duradoura. Segundo as previsões do FMI, a economia russa deverá voltar a contrair em 2023 (-2,3%) antes de retomar com crescimento em 2024 (1,5%). A inflação elevada impacta negativamente o consumo privado, que é o tradicional motor de crescimento do país (Coface) e a fuga de capitais estrangeiros prejudica a atividade de investimento. O aumento do isolamento econômico pesará no potencial de crescimento de longo prazo (Focus Economics).

Em 2022, a economia russa foi atingida por um número sem precedentes de sanções impostas pelos países ocidentais. O mercado de ações entrou em colapso junto com o rublo e tanto a oferta quanto a demanda caíram. A inflação disparou para 13,8% em 2022 (de 6,7% em 2021). No entanto, o Banco Central russo reagiu prontamente dobrando as taxas de juros e conseguiu evitar uma crise financeira (The Economist). De acordo com as previsões do FMI, a inflação deverá cair para 5% em 2023 e 4% em 2024, devido ao abrandamento da demanda. O governo russo introduziu inúmeras medidas de política econômica para atenuar o efeito das sanções e choques comerciais na economia doméstica. O primeiro-ministro Mikhail Mishustin estimou o impacto financeiro geral das medidas de apoio do governo em mais de 76 bilhões de dólares em 2022. Combinado com o aumento dos gastos sociais, o total de medidas de estímulo fiscal ultrapassou 6% do PIB de 2021 (The Economist). Depois de registrar um orçamento equilibrado em 2021, a Rússia registrou um déficit orçamentário de -2,3% do PIB em 2022, que deve persistir em 2023 (-2,1% do PIB) e 2024 (-1,2% do PIB), segundo estimativas do FMI. A dívida pública diminuiu para 16,2% do PIB (de 17% do PIB em 2021) e deverá aumentar para 16,9% do PIB em 2023, antes de cair para 16,4% do PIB em 2024 (FMI). Em comparação com outros mercados emergentes, esta é uma proporção relativamente baixa. Além disso, a Rússia se beneficia de economias substanciais no Fundo Nacional de Riqueza. Restrições limitadas à venda de hidrocarbonetos permitiram à Rússia registrar um superávit em conta corrente de mais de 220 bilhões de dólares, reduzindo a sua desaceleração (The Economist). O orçamento de 2023 aloca um terço do gasto total para defesa e segurança para apoiar a campanha militar da Rússia na Ucrânia (Reuters). Antes do início da guerra, as principais prioridades do governo eram gerir as ondas de contágios da pandemia de COVID-19, bem como alcançar o equilíbrio e a estabilidade orçamentais. Além disso, o governo buscava a desdolarização da economia (Euler Hermes). A Rússia já enfrentava muitos desafios: grande presença estatal, governança e instituições fracas, infraestrutura insuficiente, baixos níveis de competitividade, subinvestimento, baixa capacidade de produção, dependência de matérias-primas, clima econômico ruim, falta de reformas estruturais e envelhecimento da população.
 
As desigualdades sociais permanecem elevadas, especialmente entre as grandes cidades e as áreas rurais. Apenas 1% da população detém cerca de 70% dos bens privados. Apesar do surgimento de uma classe média urbana, a taxa de pobreza permanece em torno de 13%. Um movimento de protesto da classe média pede o fim da corrupção e do clientelismo. Segundo estimativas do FMI, a taxa de desemprego aumentou para 5,8% em 2020 sob o efeito da pandemia, mas caiu para 4% em 2022. Prevê-se um pequeno aumento para 4,3% em 2023 e 4,4% em 2024 (FMI). A guerra na Ucrânia obscureceu as perspectivas, com a alta da inflação reduzindo o poder de compra.

 
Indicadores de crescimento 20222023 (E)2024 (E)2025 (E)2026 (E)
PIB (bilhões de USD) 2.244,251.862,471.904,341.927,981.957,88
PIB (crescimento anual em %, preço constante) -2,12,21,11,01,0
PIB per capita (USD) 15.64613.00613.32413.52013.763
Saldo do Balanço de Pagamentos (em % do PIB) -1,1-3,8-2,7-1,5-0,8
Dívida Pública (em % do PIB) 18,921,221,821,720,9
Índice de inflação (%) n/a5,36,34,04,0
Taxa de desemprego (% da população economicamente ativa) 3,93,33,13,54,2
Balanço das transações correntes (bilhões de USD) 236,0863,1475,7366,3465,78
Balanço das transações correntes (em % do PIB) 10,53,44,03,43,4

Fonte: IMF – World Economic Outlook Database, October 2021

Principais setores econômicos

A Rússia é rica em recursos naturais. É o  segundo maior produtor de gás natural e o terceiro maior produtor de petróleo do mundo, além de ser um dos principais produtores e exportadores de diamantes, de níquel e de platina. Além do gasoduto Rússia-China  e Rússia-Turquia, um novo gasoduto na Alemanha deve começar a operar em 2022, mas o lançamento foi adiado por conta da invasão russa na Ucrânia. Apesar de sua grande superfície, a Rússia possui relativamente poucas terras aráveis, devido às condições climáticas desfavoráveis. Contudo, o país detém 10% das terras agrícolas do mundo e é um dos maiores exportadores de cereais. As regiões do norte do país se concentram principalmente na criação de gado, enquanto as regiões do sul e a Sibéria ocidental produzem cereais. A agricultura representa 3,8% do PIB e emprega 6% da força de trabalho.

A indústria representa 33,2% PIB da Rússia e emprega aproximadamente 27% da população. O país herdou a maior parte das bases industriais da União Soviética. Os setores mais desenvolvidos são os de produtos químicos, metalurgia, mecânica, construção e defesa. 

Em resposta às sanções econômicas dos EUA e da União Europeia, o governo implementou uma política de substituição de importações que poderá alavancar a produção doméstica.

O setor de serviços emprega mais de 67% da população e gera cerca de 52,9% do PIB. Desde a crise financeira de 1998, o setor bancário não passou ainda por uma reestruturação completa. Dado o tamanho do país, os setores dos transportes, das comunicações e do comércio são particularmente importantes. O turismo está se tornando uma fonte crescente de renda.

Depois de se recuperar da pandemia de COVID-19 em 2021, a economia da Rússia foi atingida pelas sanções impostas pelos países ocidentais e pelos desinvestimentos ocorridos após a invasão da Ucrânia.

 
Divisão da atividade econômica por setor Agricultura Indústria Serviços
Emprego por setor (em % do emprego total) 5,8 26,9 67,3
Valor agregado (em % do PIB) 3,9 32,8 54,0
Valor agregado (crescimento anual em %) 6,7 -0,2 -2,3

Fonte: World Bank, Últimos dados disponíveis. Devido ao arredondamento, a soma das percentagens pode ser superior / inferior a 100%.

 

Obtenha mais informações sobre o seu setor de atividade em nosso serviço Estudos de mercado.

 
 

Retrouvez tous les taux de change Conversor de divisas.

 

Indicador de liberdade econômica

Definição

O indicador de liberdade económica mede dez componentes da liberdade económica, divididos em quatro grandes categorias: a regra de direiro (direitos de propriedade, nível de corrupção); O papel do Estado (a liberdade fiscal, as despesas do governo); A eficácia das regulamentações (a liberdade de inciativa, a liberdade do trabalho, a liberdade monetária); A abertura dos mercados (a liberdade comercial, a liberdade de investimento e a liberdade financeira). Cada um destes dez componentes é medido numa escala de 0 a 100. A nota global do país é uma média das notas dos 10 componentes.}}

Nota:
61,5/100
Posição mundial:
92
Posição regional:
42

Mapa de liberdade econômica no mundo
Fonte: Índice de Liberdade Econômica 2017

 

Classificação do ambiente de negócios

Definição

O ranking de ambiente de negócios mede a qualidade ou a atratividade do ambiente de negócios nos 82 países abrangidos pelas previsões do The Economist. Este indicador é definido pela análise de 10 critérios: o ambiente político, o ambiente macroeconômico, as oportunidades de negócios, as políticas no que diz respeito a livre iniciativa e concorrência, as políticas no que diz respeito ao investimento estrangeiro, o comércio exterior e o controle do câmbio, a carga tributária, o financiamento de projetos, o mercado de trabalho e a qualidade das infraestruturas.

Nota:
5.72/10
Posição mundial:
60/82

Fonte: The Economist Intelligence Unit - Business Environment Rankings 2021-2025

 

Risco país

Consulte a análise de risco do país sugerida por Coface.
 

Return to top

Fontes de informação econômica

Ministérios
Ministério do Exterior
Ministério do Comércio e da Indústria
Órgão de estatísticas
Serviço Federal de Estatísticas Públicas
Banco Central
Banco Central Russo
Bolsas de Valores
 

Return to top

Alguma observação sobre este conteúdo? Fale conosco.

 

© eexpand, todos os direitos de reprodução reservados.
Últimas atualizações em Dezembro 2023