Marrocos flag Marrocos: Contexto político-econômico

Contexto econômico do Marrocos

Indicadores econômicos

Para obter as previsões mais recentes sobre os impactos econômicos causados pela pandemia do coronavírus, consulte a plataforma de rastreamento de Respostas Políticas para COVID-19 do FMI para as principais respostas econômicas dos governos.

Nos últimos anos, a economia marroquina tem se caracterizado pela estabilidade macroeconômica e baixa inflação. A economia marroquina permanece sólida e se baseia principalmente nas exportações, no “boom” do investimento privado e no turismo. Porém, o impacto provocado pelo coronavírus empurrou a economia para sua primeira recessão desde 1995. A economia do país se recuperou em 2021 quando cresceu cerca de 7,9%, mas foi prejudicado por choques globais e uma forte seca em 2022, com o PIB crescendo apenas 0,8% (FMI). A recuperação do turismo, fortes remessas e exportações resilientes compensaram parcialmente os choques derivados da invasão da Ucrânia pela Rússia, que alimentou a inflação e reduziu o poder de compra das famílias. O FMI espera que a taxa de crescimento do Marrocos fique em torno de 3% neste ano e no próximo, assumindo uma melhora gradual das condições externas e que a produção agrícola fique na média.

O impacto fiscal da reforma da saúde e proteção social e o adiamento da reforma do gás liquefeito de petróleo e do subsídio à farinha retardaram a consolidação do déficit orçamentário, estimado em 5,1% do PIB em 2022. O governo publicou seus planos orçamentários trienais como parte do Orçamento de 2023, que prevê uma redução continuada do déficit para níveis mais próximos do pré-pandemia (projetado em 5,2% do PIB este ano e 4,5% em 2024 – FMI). A relação dívida/PIB tem aumentado nos últimos anos, atingindo 70,3% em 2022 (de 68,9% um ano antes), e deve permanecer estável. A taxa de inflação média anual atingiu 6,2% em 2022, em resultado do aumento de 11% do índice alimentar e do aumento de 3,9% do índice não alimentar (dados HCP). Os preços mais altos da energia contribuíram para as pressões inflacionárias (a conta de energia do país mais que dobrou nos primeiros onze meses do ano), e o Banco Central elevou sua taxa básica de juros para 2,5% em dezembro, em um esforço para conter a inflação.

Apesar dos seus níveis elevados, a taxa de desemprego tem diminuído nos últimos anos, com uma média de 11,1% em 2022. Para 2023 e 2024, o FMI prevê que diminua ainda mais para 10,7% e 10,2%, respetivamente. De acordo com a Comissão de Planeamento Superior de Marrocos, o desemprego afeta particularmente os jovens (15-24 anos – 31,8% em agosto de 2022 – últimos dados disponíveis) e recém-licenciados. A taxa de pobreza continua a ser uma das mais altas da região do Mediterrâneo, com quase um quinto da população vivendo perto da linha da pobreza. Finalmente, o PIB per capita (PPP) foi estimado em 9.808 de dólares em 2022 pelo FMI.

 
Indicadores de crescimento 20222023 (E)2024 (E)2025 (E)2026 (E)
PIB (bilhões de USD) 130,91147,34157,40166,49175,33
PIB (crescimento anual em %, preço constante) 1,32,43,63,23,2
PIB per capita (USD) 3.5703.9804.2124.4154.608
Saldo do Balanço de Pagamentos (em % do PIB) -5,1-5,0-4,4-3,8-3,5
Dívida Pública (em % do PIB) 71,569,769,168,768,4
Índice de inflação (%) n/a6,33,52,92,4
Taxa de desemprego (% da população economicamente ativa) 11,812,011,711,611,6
Balanço das transações correntes (bilhões de USD) -4,62-4,52-5,05-4,79-4,86
Balanço das transações correntes (em % do PIB) -3,5-3,1-3,2-2,9-2,8

Fonte: IMF – World Economic Outlook Database, October 2021

Principais setores econômicos

Dada à riqueza do solo marroquino, a economia do país é dominada pelo setor agrícola, que emprega quase 1/3 da população ativa e representa perto de 12% do PIB (Banco Mundial, últimos dados disponíveis). Cevada, trigo, frutas cítricas, uvas, legumes, azeitonas, gado e vinho são os cultivos principais do país. Nos últimos anos, o governo tem se concentrado neste setor, por meio do seu "Plano Marrocos Verde" e do Fundo de Desenvolvimento Agrário. A produção de cereais do país é altamente variável, com as barragens locais fornecendo irrigação para apenas 15% das terras agrícolas e a produção agrícola de sequeiro representando 85% da produção agregada (FAO). Segundo dados preliminares do Ministério da Agricultura, o valor agregado do setor agrícola caiu 14% na comparação anual durante a safra 2021/22. A produção dos principais cereais (trigo mole, trigo duro e cevada) para a safra 2021/2022 foi estimada em 32 milhões de quintais, 69% abaixo da produção recorde do ano anterior, também devido à seca vivida pelo país: no final de abril de 2022, registou-se um nível de precipitação de 188 mm, valor 42% inferior à média dos últimos 30 anos (327 mm) e 35% inferior ao do ano anterior (289 mm).

A indústria representa perto de 26,1% do PIB e emprega 23% da população ativa. Seus principais setores são o têxtil, os artigos de couro, o processamento de alimentos, o refino de petróleo e a montagem de eletrônicos. No entanto, novos setores têm crescido, como o químico, de peças automotivas, computadores, eletrônicos e indústria aeroespacial. A indústria automotiva, em particular, vem crescendo na última década, com crescimento anual de dois dígitos em termos de criação de empregos e exportações (tornando-se o principal setor exportador do país e o principal pólo automotivo da África). No geral, estima-se que o setor manufatureiro represente 15% do PIB. O surgimento de novas indústrias deve permitir que o país reduza sua dependência do setor agrícola. O setor industrial do Marrocos é o maior beneficiário do investimento estrangeiro direto. O país detém cerca de 75% das reservas mundiais estimadas de fosfatos, sendo o setor mineral responsável por quase 30% das exportações (Oxford Business Group). A mineração representa 10% do PIB, dos quais 90% derivam de fosfatos.

O setor de serviços representa pouco mais da metade do PIB (51,6%) e emprega 44% da força de trabalho. É liderada pelo imobiliário e pelo turismo, que tem estado muito dinâmico nos últimos anos (representando cerca de 11% do PIB e atingindo um recorde de quase 13 milhões de chegadas em 2019). Embora as atividades terciárias tenham registado uma tendência decrescente na sequência da eclosão da pandemia de COVID-19, com um desempenho turístico particularmente fraco, registaram-se melhorias em 2022, quando as chegadas de turistas atingiram 84% do nível pré-pandémico e o valor das receitas turísticas em moeda estrangeira situou-se em 81,7 bilhões dirhams no final de novembro de 2022 (dados do Ministério do Turismo). Finalmente, o setor bancário marroquino é dominado por bancos de propriedade local, que respondem por mais de 80% dos ativos do setor (Departamento de Comércio dos Estados Unidos).

 
Divisão da atividade econômica por setor Agricultura Indústria Serviços
Emprego por setor (em % do emprego total) 34,6 22,8 42,6
Valor agregado (em % do PIB) 10,7 27,2 52,3
Valor agregado (crescimento anual em %) -15,3 -0,4 5,3

Fonte: World Bank, Últimos dados disponíveis. Devido ao arredondamento, a soma das percentagens pode ser superior / inferior a 100%.

 

Obtenha mais informações sobre o seu setor de atividade em nosso serviço Estudos de mercado.

 
 

Retrouvez tous les taux de change Conversor de divisas.

 

Indicador de liberdade econômica

Definição

O indicador de liberdade económica mede dez componentes da liberdade económica, divididos em quatro grandes categorias: a regra de direiro (direitos de propriedade, nível de corrupção); O papel do Estado (a liberdade fiscal, as despesas do governo); A eficácia das regulamentações (a liberdade de inciativa, a liberdade do trabalho, a liberdade monetária); A abertura dos mercados (a liberdade comercial, a liberdade de investimento e a liberdade financeira). Cada um destes dez componentes é medido numa escala de 0 a 100. A nota global do país é uma média das notas dos 10 componentes.}}

Nota:
63,3/100
Posição mundial:
81
Posição regional:
9

Mapa de liberdade econômica no mundo
Fonte: Índice de Liberdade Econômica 2017

 

Classificação do ambiente de negócios

Definição

O ranking de ambiente de negócios mede a qualidade ou a atratividade do ambiente de negócios nos 82 países abrangidos pelas previsões do The Economist. Este indicador é definido pela análise de 10 critérios: o ambiente político, o ambiente macroeconômico, as oportunidades de negócios, as políticas no que diz respeito a livre iniciativa e concorrência, as políticas no que diz respeito ao investimento estrangeiro, o comércio exterior e o controle do câmbio, a carga tributária, o financiamento de projetos, o mercado de trabalho e a qualidade das infraestruturas.

Nota:
5.48/10
Posição mundial:
61/82

Fonte: The Economist Intelligence Unit - Business Environment Rankings 2020-2024

 

Risco país

Consulte a análise de risco do país sugerida por Coface.
 

Return to top

Fontes de informação econômica

Ministérios
Ministério da Economia e das Finanças
Ministério da Indústria e do Comércio
Ministério da Reforma Administrativa
Ministério de Energia e Minas
Ministério do Turismo
Ministério dos Assuntos Gerais e Governança (em Francês)
Órgão de estatísticas
Comissariado Superior de Planejamento
Banco Central
Bank Al-Maghrib
Bolsas de Valores
Bolsa de valores de Casablanca
Portais econômicos
Finance.ma
1st Maroc
Entreprendre.ma
 

Return to top

Alguma observação sobre este conteúdo? Fale conosco.

 

© eexpand, todos os direitos de reprodução reservados.
Últimas atualizações em Dezembro 2023