Índia flag Índia: Investir na Índia

Investimento estrangeiro direto na Índia

O IDE em números

Segundo o Relatório de Investimento Mundial de 2021 da UNCTAD, os fluxos de investimentos estrangeiros diretos atingiu o recorde de 64 bilhões de dólares em 2020, um aumento de 27% se comparado com 2019 (quando o IDE alcançou 51 bilhões de dólares). O estoque de IDE contabilizou 480 bilhões de dólares em 2020. A Índia encontra-se na 5º posição entre as 20 maiores economias recipientes de IDE e o maior da subregião. O país é historicamente responsável por 70 a 80% das entradas na região.

Em meio à luta da Índia para conter a pandemia da COVID-19, investimentos robustos por meio de aquisições em TIC (software e hardware) e em construção deram suporte aos investimentos. As fusões e aquisições internacionais aumentaram 83% para 27 bilhões de dólares, com grandes negócios envolvendo TIC, saúde, infraestrutura e energia. As principais transações incluíram a aquisição da Jio Platforms pela Jaadhu (EUA) por 5,7 bilhões de dólares, a aquisição da Tower Infrastructure Trust pela Brookfield (Canadá) e GIC (Cingapura) por 3,7 bilhões de dólares e a venda da divisão elétrica e automação da Larsen & Toubro India por  2,1 bilhões de dólares. A fusão da Unilever India com a GlaxoSmithKline Consumer Healthcare India por 4,6 bilhões de dólares também contribuiu.

Ao longo do ano, a Índia flexibilizou as regulações administrativas para investidores estrangeiros em alguns setores industriais ao abolir, sob certas condições, o requerimento de aprovação do Reserve Bank of India. O crescimento do IDE na Índia se deve a suas múltiplas vantagens, especialmente um alto grau de especialização em serviços, uma mão de obra qualificada e barata que fala inglês, e um mercado potencial de um bilhão de habitantes. Cingapura, Maurícios, Holanda, Estados Unidos, Japão, Reino Unido, Alemanha e França são os principais países investidores na Índia. Os investimentos foram principalmente orientados para serviços, software e hardware, comércio, telecomunicações, indústria automobilística, construção e produtos químicos.

A Índia ficou em 63º lugar de 190 no “Relatório Doing business de 2020” do Banco Mundial, uma melhora significativa em relação ao ano anterior quando ficou em 77º lugar. Além disso, a Índia entrou na lista das 10 economias mais emergentes pelo terceiro ano consecutivo. O país tem conduzido esforços marcantes para reformas e devido ao tamanho da sua economia, esses esforços são dignos. Desde a implementação dessas reformas, mais de 2.000 empresas usaram as novas leis. Os investidores globais geralmente se concentram na Índia devido à sua demografia, mas também por seus barômetros estáveis, seja inflação, déficit fiscal ou crescimento. Porém, o país ainda tem muitas leis restritivas para investimentos estrangeiros, burocracias excessivas e um alto nível de corrupção. Ainda assim, devido ao crescimento demográfico da Índia e a seus enormes mercados de e-commerce e de tecnologia, espera-se que as atividades em ambas as áreas cresçam nos próximos anos. Entre os maiores investimentos ocorridos nos últimos anos está a fusão Sony Pictures Networks India, subsidiária da Sony Pictures Entertainment Inc., e Zee Entertainment Enterprises por 1,575 bilhões de dólares.

 
Investimento Estrangeiro Direto 202020212022
Fluxo de entradas de IDE (milhões de USD) 64.07244.76349.355
Estoques de IDE (milhões de USD) 480.127514.112510.719
Número de investimentos greenfield* 4114591.008
Value of Greenfield Investments (million USD) 22.75016.37477.946

Fonte: UNCTAD, Últimos dados disponíveis

Nota: * Os investimentos greenfield correspondem à criação de filiais ex-nihilo pela sede.

 
Comparação internacional da proteção dos investidores Índia South Asia Estados Unidos Alemanha
Índice de transparência das transações* 8,0 5,8 7,0 5,0
Índice de responsabilidade dos gerentes** 7,0 5,0 9,0 5,0
Índice de poder dos acionistas*** 7,0 7,4 9,0 5,0

Fonte: Doing Business, Últimos dados disponíveis

Nota: *Quanto maior for o índice, mais as transações são transparentes. **Quanto maior for o índice, mais os gerentes são pessoalmente responsáveis. *** Quanto maior for o índice, mais os acionistas têm o poder de defender os seus direitos.

Return to top

Por que escolher investir na Índia

Pontos fortes

As vantagens para os IDE na Índia são:

  • Um sistema democrático com três níveis que garante um contexto político estável;
  • Uma administração bem desenvolvida e um sistema judicial independente, juntamente com uma geografia vasta que torna o país um repositório de recursos;
  • Uma mão de obra bem educada, trabalhadora e qualificada, incluindo engenheiros, pessoal administrativo, contadores e advogados;
  • Uma crescente base de consumidores, o que faz da Índia um dos maiores mercados para produtos manufaturados e serviços;
  • Proximidade com as principais fábricas, fornecedores e baixo custo de desenvolvimento. Estes fatores formam uma base efetiva com a partir da qual empresas multinaconais podem exportar para outros mercados emergentes de alto crescimento;
  • Transparência Internacional deu as empresas indianas o primeiro lugar entre as multinacionais de mercados emergentes em termos de transparência e conformidade.
Pontos fracos

As desvantagens para os IDE na Índia são:

  • Incertezas persistentes em relação à província da Caxemira;
  • Uma flagrante falta de infra-estrutura que atrasa o desenvolvimento deste país-continente;
  • Procedimentos administrativos pesados e lentos no nível federal dificultam a realização de qualquer reforma econômica;
  • A vastidão de seu território torna a Índia um país vulnerável a desastres naturais que podem a qualquer momento paralisar uma parte inteira da economia nacional;
  • Problemas relacionados à corrupção (especialmente no nível federal) e pressões políticas, dependendo do partido no poder, tanto no nível regional quanto nacional;
  • Regulamentações trabalhistas são as mais complexas e rigorosas do mundo.
As medidas implementadas pelo governo
O governo adotou incentivos fiscais e não fiscais para a instalação de novas unidades industriais em setores específicos (como o eletrônico) e regiões (região do Nordeste, Jammu & Kashmir, Himachal Pradesh e Uttarakhand). Além disso, também implementou incentivos para as empreasas de manufatura que queiram se estabelecer na Zona Econômica Especial (ZEE), Zonas Nacionais de Investimento e Produção (NIMZ) e Unidades Orientadas para Expostação (EOUs). Além disso, cada governo estadual tem sua própria política, fornecendo incentivos adicionais ao investimento, incluindo preços subsidiados da terra, taxas de juros atraentes em empréstimos, tarifas reduzidas no fornecimento de energia elétrica, concessões fiscais, etc. Os bancos de desenvolvimento do governo central e os bancos estatais de desenvolvimento industrial oferecem empréstimos de médio e longo prazos para novos projetos.

Recentimente, o governo abrandou a política de IED em vários setores com medidas como aumentar o limite de investimento estrangeiro, facilitar as condições de investimentos e colocou muitos setores na "rota automática" (em oposição à "rota do governo", a qual requer aprovação do Conselho de Promoção de Investimento Estrangeiro). As reformas para limpar o sistema bancário foram implementadas, mas levam tempo e podem impactar a oferta de crédito. Por outro lado, embora o déficit fiscal e a dívida pública permaneçam grandes, o governo tomou medidas para reduzi-los. A mais notável dessas iniciativas é a introdução do GST (Good and Services Tax), que visa aumentar a receita tributária e tornar a economia mais competitiva a longo prazo. Os setores que se beneficiaram desta condição foram o  imobiliário, bancos privados, defesa, aviação civil, varejo de marca única e transmissao de notícias.


Para mais detalhes, consulte o site Invest India, a Agência de Promoção e Facilitação de Investimentos do Governo da Índia.

Bilateral investment conventions signed by a Índia
Tratados bilaterais de investimento foram assinados com Reino Unido, França, Alemanha, Canadá, Malásia e Ilhas Maurício. A UNCTAD permite a visualização das convenções assinadas pela Índia..

Return to top

Alguma observação sobre este conteúdo? Fale conosco.

 

© eexpand, todos os direitos de reprodução reservados.
Últimas atualizações em Outubro 2023