Chile flag Chile: Contexto político-econômico

Contexto econômico do Chile

Indicadores econômicos

O Chile, reconhecido como uma economia de alto rendimento pelo Banco Mundial, tem-se apoiado tradicionalmente em sectores orientados para a exportação, como a mineração, a agricultura e a silvicultura, complementados por um quadro financeiro estável. Em 2023, a taxa de crescimento do PIB registou um modesto declínio de 0,5% em comparação com o ano anterior, atribuído ao enfraquecimento da procura interna e às condições de crédito limitadas, conforme relatado pelo FMI. No entanto, a economia do Chile está preparada para um ressurgimento em 2024 e 2025, com taxas de crescimento projetadas em 1,6% e 2,3%, respetivamente. Esta recuperação prevista é sustentada pelas expectativas de aumento dos salários reais, pela redução das taxas de juro e pela procura global sustentada de exportações de minerais. No entanto, riscos inerentes, como um potencial abrandamento na China e adversidades relacionadas com o clima, poderão impedir a dinâmica de crescimento, justificando uma vigilância e estratégias proactivas de gestão económica.

Do lado orçamental, após uma consolidação robusta em 2022, na sequência da eliminação progressiva dos estímulos relacionados com a COVID-19, o défice orçamental ressurgiu em 2023 devido ao abrandamento económico e aos preços médios mais baixos dos produtos de base minerais, o que levou a uma redução da cobrança de impostos e a custos de financiamento mais elevados. As despesas aumentaram devido ao aumento dos pagamentos de pensões e das despesas de capital. A aprovação de um novo projeto de lei sobre as royalties mineiras em maio de 2023, que deverá cobrar anualmente cerca de 0,45 % do PIB quando totalmente introduzido, reflete os esforços para reforçar as receitas no contexto dos desafios económicos. O saldo das administrações públicas, um indicador crítico da saúde orçamental, deteriorou-se em 2023, com o défice a aumentar para 3,4% do PIB, excedendo a projeção do FMI de -2,3% para o ano. Embora se preveja que o défice melhore ligeiramente em 2024 e 2025, atingindo -2,3% e -1,8%, respetivamente, as pressões orçamentais persistem. A dívida bruta das administrações públicas também registou uma tendência ascendente, tendo aumentado para 38,4% do PIB em 2023 e prevê-se que continue a aumentar para 41,2% e 42,4% em 2024 e 2025, o que evidencia os desafios na gestão da dívida, apesar dos esforços para conter as despesas. A inflação tem sido uma preocupação notável, com a taxa a atingir 7,8% em 2023, significativamente acima do intervalo do objetivo. No entanto, prevê-se que as medidas destinadas a fazer face às pressões inflacionistas reduzam a taxa para 3,6% em 2024 e a estabilizem em 3% em 2025. Espera-se que as medidas de política monetária, embora mínimas, apoiem estes esforços, prevendo-se que os ajustamentos cautelosos das taxas de política atenuem os riscos inflacionistas e, ao mesmo tempo, sustentem o crescimento económico.

As tendências do desemprego persistem como um desafio, com a taxa de desemprego a aumentar para 8,8% em 2023, refletindo as tensões do mercado de trabalho num contexto de incertezas económicas. Apesar dos esforços para estimular a criação de emprego, espera-se que a taxa de desemprego persista acima dos níveis pré-pandémicos, oscilando em torno de 9,0% em 2024 e diminuindo gradualmente para 8,0% em 2026. As condições do mercado de trabalho são ainda agravadas por níveis persistentes de desigualdade. Embora as taxas de pobreza tenham registado um declínio, com a taxa de pobreza a cair de 8% em 2020 para 4,8% em 2022, a desigualdade de rendimentos continua a ser uma preocupação. O coeficiente de Gini, uma medida da desigualdade de rendimentos, situou-se em 0,43 em 2022, de acordo com dados do Banco Mundial. Estes indicadores sublinham a necessidade de esforços políticos sustentados para combater as disparidades de rendimento e promover um crescimento económico inclusivo. Além disso, com um PIB per capita (PPC) de 29.935 USD em 2023, de acordo com dados do FMI (o mais elevado da América Latina), garantir uma distribuição equitativa dos benefícios económicos continua a ser fundamental para alcançar o desenvolvimento sustentável e a coesão social.

 
Indicadores de crescimento 20222023 (E)2024 (E)2025 (E)2026 (E)
PIB (bilhões de USD) 300,73344,40354,47372,49390,40
PIB (crescimento anual em %, preço constante) 2,4-0,51,62,32,4
PIB per capita (USD) 15.16617.25417.64718.43419.210
Saldo do Balanço de Pagamentos (em % do PIB) -1,9-3,4-2,3-1,8-1,2
Dívida Pública (em % do PIB) 38,038,441,242,442,6
Índice de inflação (%) n/a7,83,63,03,0
Taxa de desemprego (% da população economicamente ativa) 7,98,89,08,68,0
Balanço das transações correntes (bilhões de USD) -27,10-12,00-12,91-13,03-12,73
Balanço das transações correntes (em % do PIB) -9,0-3,5-3,6-3,5-3,3

Fonte: IMF – World Economic Outlook Database, October 2021

Principais setores econômicos

De acordo com os dados mais recentes do Banco Mundial, o sector agrícola contribui com 3,5% do PIB chileno e emprega 7% da população ativa. A agricultura e a pecuária são as principais actividades nas regiões centro e sul do país. As exportações de frutas e legumes atingiram recordes históricos devido a uma estratégia deliberada implementada na década de 1990, direccionada para os mercados europeu, norte-americano e asiático. O Chile é um dos maiores produtores de vinho do mundo e a sua localização no hemisfério sul permite-lhe oferecer frutas fora de época aos países do hemisfério norte. Em 2022, a agricultura e os sectores conexos representaram 26,9% do total das exportações chilenas. Além disso, o Chile tem uma indústria de processamento de alimentos desenvolvida que gera 23,3 mil milhões de dólares anualmente e prevê-se que cresça 35% até 2030 (dados da Administração do Comércio dos EUA).

O Chile é um dos países mais industrializados da América Latina e algumas das suas principais indústrias incluem a mineração (cobre, carvão e nitrato), produtos manufacturados (processamento de alimentos, produtos químicos, madeira) e agricultura (pesca, viticultura e fruta). O sector industrial no Chile contribui com 32% do PIB e emprega 23% da população ativa. O sector mineiro é um dos pilares da economia chilena, principalmente devido às grandes quantidades de reservas de cobre, que fazem do Chile o maior produtor de cobre do mundo, responsável por mais de 1/3 da produção global de cobre. Após cinco meses consecutivos de crescimento, a produção industrial no Chile diminuiu 2,7 % em dezembro de 2023 (dados do Instituto Nacional de Estatística).

O sector dos serviços contribui com 54,3% do PIB e emprega cerca de 70% da população. A economia chilena enfrenta três desafios principais: ultrapassar a sua tradicional dependência do preço do cobre, uma vez que a produção de cobre representa cerca de metade das exportações do país; desenvolver um abastecimento alimentar autossuficiente, uma vez que a agricultura produz atualmente menos de metade das necessidades internas; e aumentar a sua produtividade, especialmente no sector mineiro. O sector tem vindo a crescer de forma consistente nas últimas décadas, reforçado pelo rápido desenvolvimento das tecnologias da comunicação e da informação, pelo acesso à educação e pelo aumento das competências e conhecimentos especializados da mão de obra. Entre os sectores que mais cresceram nos últimos anos contam-se o turismo, o comércio retalhista e as telecomunicações.

 
Divisão da atividade econômica por setor Agricultura Indústria Serviços
Emprego por setor (em % do emprego total) 6,6 23,0 70,4
Valor agregado (em % do PIB) 3,5 32,0 54,3
Valor agregado (crescimento anual em %) 0,1 -1,7 5,2

Fonte: World Bank, Últimos dados disponíveis. Devido ao arredondamento, a soma das percentagens pode ser superior / inferior a 100%.

 

Obtenha mais informações sobre o seu setor de atividade em nosso serviço Estudos de mercado.

 
 

Retrouvez tous les taux de change Conversor de divisas.

 

Indicador de liberdade econômica

Definição

O indicador de liberdade económica mede dez componentes da liberdade económica, divididos em quatro grandes categorias: a regra de direiro (direitos de propriedade, nível de corrupção); O papel do Estado (a liberdade fiscal, as despesas do governo); A eficácia das regulamentações (a liberdade de inciativa, a liberdade do trabalho, a liberdade monetária); A abertura dos mercados (a liberdade comercial, a liberdade de investimento e a liberdade financeira). Cada um destes dez componentes é medido numa escala de 0 a 100. A nota global do país é uma média das notas dos 10 componentes.}}

Nota:
75,2/100
Posição mundial:
19
Posição regional:
2


 

Classificação do ambiente de negócios

Definição

O ranking de ambiente de negócios mede a qualidade ou a atratividade do ambiente de negócios nos 82 países abrangidos pelas previsões do The Economist. Este indicador é definido pela análise de 10 critérios: o ambiente político, o ambiente macroeconômico, as oportunidades de negócios, as políticas no que diz respeito a livre iniciativa e concorrência, as políticas no que diz respeito ao investimento estrangeiro, o comércio exterior e o controle do câmbio, a carga tributária, o financiamento de projetos, o mercado de trabalho e a qualidade das infraestruturas.

Nota:
7.65/10
Posição mundial:
19/82

Fonte: The Economist Intelligence Unit - Business Environment Rankings 2020-2024

 

Risco país

Consulte a análise de risco do país sugerida por Coface.
 

Return to top

Fontes de informação econômica

Ministérios
Site oficial do Governo  - lista dos ministérios e instituições públicas (em espanhol)
Ministério da Economia, Desenvolvimento e Turismo (em espanhol)
Ministério das Finanças (em espanhol)
Ministério das Relações Exteriores (em espanhol)
Ministério das Obras Públicas (em espanhol)
Órgão de estatísticas
Instituto Nacional de Estatística (em espanhol)
Banco Central
Banco Central do Chile
Bolsas de Valores
Bolsa de valores de Santiago
Portais econômicos
Portal de informações econômicas do Ministério da Economia do Chile
Economy Watch
Portal BNamericas (Negócios na América Latina)
Latin Focus Chile
Portal de Estratégia On-line (Jornal econômico do Chile)
 

Return to top

Alguma observação sobre este conteúdo? Fale conosco.

 

© eexpand, todos os direitos de reprodução reservados.
Últimas atualizações em Abril 2024